assine

Newsletter

06 04

Como fazer os cães pararem de latir sempre que passa alguém no portão?

Publicado em 06 de Apr de 2017 por Raíssa Jorgenfelth Comentar

Recebemos a dúvida de uma leitora sobre o que fazer para acabar com os latidos em excesso. Veja a dica do especialista

Texto: Raíssa Jorgenfelth | Foto: Shutterstock

Seus cachorros latem muito sempre que alguém passa perto do seu portão? Veja as dicas que a especialista dá para ajudar a acalmá-los.

"Tenho 2 poodles de 4 anos (fêmea) e 5 anos (machos). Ambos sempre latiram bastante, mas de uns meses para cá está insuportável. Moro em uma casa em condomínio e qualquer pessoa ou carro que passa na rua é motivo para vários minutos de latido. O que fazer?" Mayra Baptista, via Facebook

 

No caso de cães que latem em excesso no portão de casa, um conjunto de fatores podem fazer com que o problema piore com o tempo. Quando uma pessoa (carro, outro cão etc.) passa, os cães vêm como uma ameaça e não entendem que a pessoa está apenas de passagem. A pessoa se aproxima, os cães latem, a pessoa vai embora e eles pensam que salvaram a casa da invasão. Então, eles são autorrecompensados por isso e passam a latir sempre para tudo o que passa, com a sensação de que estão fazendo um bem para todos.

Junte a isso o excesso de energia (cães que não têm o costume de sair para passear e não têm nenhum tipo de enriquecimento ambiental), com a possibilidade de se verem como líderes em casa, logo o problema só vai se agravando.

O que fazer neste caso?

Passeios diários com a certeza de que os peludos estão realmente voltando cansados.

Enriquecimento ambiental: brinquedos com comidas dentro e difíceis de tirar são os melhores.

Dessensibilização e contracondicionamento: com treino específico para o portão, de forma que eles diminuam o interesse pelos latidos e, quando latirem, obedeçam quando pedimos para parar (consulte um adestrador ou consultor em comportamento canino para a melhor orientação).

Vale lembrar que sempre que acertarem e obedecerem, eles devem ser recompensados por isso (um petisco, um “muito bem” com bastante carinho ou jogar um brinquedo). Assim, eles vão aprendendo cada vez mais e mais rápido.

 

 *Quem responde: Priscilla Mitre, adestradora franqueada da Cão Cidadão.

 

 

 

 

 

Comente!