assine

Newsletter

20 02

Rato twister: brincalhão, inteligente e higiênico

Publicado em 20 de Feb de 2017 por Raíssa Jorgenfelth Comentar

Para quem trabalha o dia todo, mas quer ter um animal de estimação o rato twister pode ser uma ótima opção. Conheça o perfil de um rato de laboratório

Texto: Bruna Gonçalves | | Adaptação web: Raíssa Jorgenfelth | Foto: Shutterstock


Rato twister, o pet de laboratório

Para quem trabalha o dia todo, mas quer ter um animal de estimação que seja independente, brincalhão, higiênico e não exija muito espaço nem muitas despesas, o rato twister pode ser uma ótima opção. Criado em laboratório, ele pertence à espécie Rattus norvegicus e, apesar de ser conhecido como ratazana ou rato-de-esgoto, é totalmente livre de doenças por se desenvolver em ambiente limpo e esterilizado.

Segundo a veterinária Ariane Parra, especializada em animais silvestres e exóticos da Clínica Pet Exótico, o twister é classificado como animal doméstico, não sendo necessária autorização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para ter sua posse. Contudo, a dica é adquirir um roedor em lojas especializadas, capazes de garantir sua procedência e assegurar todos os cuidados de higiene antes de o mascote ser levado para casa.

 

Em geral, esses pets medem cerca de30 cm, as fêmeas pesam de 200 g a 300 g, os machos podem alcançar até 500 g e a expectativa de vida é de dois a quatro anos.

Para quem passa o dia fora, a boa notícia é que não é preciso se preocupar tanto com o animal, pois ele aproveita o dia para dormir e à noite desperta para ficar no aguardo e poder brincar. O twister é bastante inteligente, dócil– sendo os machos mais tranquilos do que as fêmeas – e capaz de aprender truques quando estimulado, além de reconhecer o próprio nome. Outra característica do pet é a sociabilidade, por isso a médica veterinária Ariane recomenda ter outro companheiro na mesma gaiola para evitar a solidão, tomando cuidado para não gerar filhotes indesejados. “Os machos aceitam mais outros machos do que as fêmeas com outras fêmeas.” Geralmente, o roedor emite sons distintos para chamar o parceiro quando está bravo ou feliz.

 

Comente!