assine

Newsletter

a aa
04 01

Você conhece os benefícios de brincar com seu pet?

Publicado em 04 de Jan de 2018 por Victoria Bassi Comentar

Entenda quais os benefícios das brincadeiras entre tutores e pets, além das melhores formas de aplicá-las no dia a dia!

Por Isis Fonseca | Foto Shutterstock

Brincar com seu pet

Seu animalzinho gosta de brincar? Muitos animais são fãs de brinquedos e vivem a experiência diariamente. Mas, você sabe qual é o brinquedo ideal para o seu animal de estimação? 

O primeiro passo para essa identificação é entender quem exatamente é o seu pet, observando seu comportamento, idade, condições de saúde, se convive só ou tem irmãos de pelo e necessidades. 

Se engana quem acha que a brincadeira para pets é apenas uma distração. A atividade é responsável pelo desenvolvimento físico e intelectual, socialização entre animais e o dono, redução de quadros de ansiedade e depressão e melhora da atenção.

Para aproveitar a curtição com o seu pet e também ter todos os benefícios, o veterinário Marco Antonio Chiara Berti e a Ila Franco, fundadora da Aila (Aliança Internacional do Animal), ensinam caminhos que levam à diversão inteligente e prazerosa. 

Brinquedo para quê?!

Como já mencionado, os brinquedos não servem apenas para entretenimento. Ele ajuda no crescimento dos músculos, ossos e na lubrificação das articulações dos filhotes.  

Quando o assunto é a cognição, os acessórios têm papel decisivo na evolução intelectual dos animais, assim como acontece com as crianças: eles passam a responder aos estímulos externos e chegam a fazer associações de sons com imagens. Outros benefícios são prevenir e reduzir a depressão, aliviar o estresse, melhorar a atenção e facilitar a socialização do pet. 

Além disso, quando os animais entenderem que alguém brincará com eles todos os dias, eles tendem a ficar menos ansiosos e podem abandonar o hábito de roer e destruir objetos dentro de casa.

Brinquedo ideal para cada idade

Os filhotes precisam de alternativas macias e com sons suaves. Os educativos são perfeitos para os adultos, já os idosos se dão bem com os de pelúcia, de tamanho grande e com som suave. 

Todo cuidado é pouco

A segurança está acima de tudo. Quer evitar que os cães grandes engulam algo que cause uma tragédia? Evite dar brinquedos pequenos a eles. 

Descarte os ossinhos de galinha, que podem causar intoxicação e levar à morte por asfixia. Pelúcias com enchimento e alternativas moles e com apito dentro também não são recomendadas pelos especialistas, assim como os brinquedos específicos para crianças. 

Os felinos não devem receber opções com fitas, bolinhas, penas e enchimento de pelúcia. Também evite os brinquedos feitos com materiais que se quebram facilmente, soltam pedaços pontiagudos e podem machucar ou levar a óbito. 

Troque os brinquedos

Os cachorros, assim como as crianças, enjoam de brincar com os mesmos objetos. Se o seu amigão deixou aquele brinquedo que ele amava de lado, guarde-o e dê um que ele não conhece. Depois de um tempo, ele receberá o objeto que estava guardado como se fosse uma novidade. 

Vale usar a criatividade e montar distrações com garrafas pet, cordas resistentes e bolas macias, sempre prestando atenção à segurança dessas invenções.  

Observe o comportamento do seu pet

Animais com energia acumulada tendem a ficar agitados. Se for o caso do seu pet, ofereça a ele brinquedos que o façam correr e pular. Que tal aproveitar a oportunidade para se exercitar com seu animal

Já os peludinhos mais calmos adoram entretenimento com pouco esforço físico. Preste atenção no comportamento do seu pet e veja qual a atividade mais adequada para sua personalidade.

E se eu tenho mais de um pet?

Se você tem mais de um animal em casa, dê um brinquedo para cada um. Vale lembrar que a atitude não impede que eles se divirtam com o mesmo acessório. Outra boa ideia é amarrar brinquedos em pontos fixos separados para que um pet não se aposse do objeto do outro.

Depois de colocar em prática nossas dicas, conte para nós como foi a experiência de brincar com seu pet! :)

Comente!