assine

Newsletter

a aa
14 11

Suplementos para cães e gatos

Publicado em 14 de Nov de 2012 por Karim Jorge Comentar

Saiba como usar os suplementos de forma correta, sem prejudicar a saúde do seu cão ou gato

Texto: Wagner Ribeiro

Suplementos para cães e gatos!

Foto:divulgação

A grande variedade de suplementos que brota nas prateleiras dos pet shops é, muitas vezes, atrativa aos tutores que querem oferecer ao seu amigão tudo o que há de bom e de melhor em termos de nutrição. No entanto, assim como no caso dos suplementos existentes no mercado humano, o uso em excesso desses produtos pode causar danos à saúde dos nossos bichos de estimação. Para compreender a necessidade de suplementar a alimentação dos pets, conversamos com dois especialistas. Ambos os profissionais deram um alerta: o uso de suplementos sem orientação veterinária pode ser prejudicial à saúde do seu cão ou gato

Uso indevido dos suplementos

Devido ao moderno estilo de vida, as pessoas estão cada vez mais ocupadas e optam pelo uso de ração por dois motivos: primeiro por ser um alimento balanceado, e segundo, pela praticidade. Entretanto, a praticidade vem aliada a uma dúvida: Será que o cão ou gato está recebendo todos os nutrientes necessários? É nesse momento que os donos podem cometer o erro de incluir um suplemento “só para garantir”. A orientação veterinária é rígida nesse quesito. “Se a nutrição do animal estiver balanceada, ao inserir suplementos, o proprietário irá desbalanceá-la e, aí sim, o pet começará a ter problemas de saúde”, alerta o médico veterinário Régis Ribeiro. Um caso bastante comum, e perigoso, diz a veterinária Celina Okamoto, é adicionar cálcio na alimentação por conta própria. “Se o cão não possui deficiência, ou existe a falta de outros nutrientes relacionados à fixação do cálcio, este não é absorvido pela estrutura óssea, mas sim por tecidos moles, como a válvula cardíaca, por exemplo, provocando cardiopatias”, diz.

 

Alimentação adequada

Não existe receita pronta para o uso de suplementos, pois cada pet tem de ser analisado separadamente. “A suplementação deve ser incluída na dieta sempre a partir de um programa  e nutrição estratégica, que garante a qualidade de vida e o bem-estar dos pets”, diz Celina. Quando o animal tem uma alimentação balanceada, comenta ela, o papel da suplementação é ajudar o organismo a se manter saudável. “Assim, a indicação de suplementos está mais relacionada com a manutenção da saúde do que com as necessidades nutricionais para conservar o animal vivo”, ressalta. Como o preparo caseiro de alimentos para os pets vem ganhando adeptos, nesses casos, a suplementação pode ser uma opção. “Na alimentação caseira, a suplementação é bem-vinda porque, durante o cozimento, alguns nutrientes se perdem, e os suplementos repõem o que foi perdido”, explica o veterinário Régis Ribeiro. 

 

 

Comente!