assine

Newsletter

a aa
10 10

Maiores descuidos na transição da alimentação dos cães resgatados

Publicado em 10 de Oct de 2017 por Victoria Bassi Comentar

Os animais das ruas ou de abrigos precisam de uma dieta balanceada assim que chegam à nova casa

Texto Bárbara Roxo | Foto Shutterstock | Adaptação web Victoria Bassi

1. Deixar para consultar um médico veterinário somente se o cão apresentar sintomas de doenças. Um especialista em nutrição animal poderá ajudar o seu amigão a crescer bem nutrido e saudável.

2. Mudar a alimentação do animal de maneira brusca.O pet precisa de adaptação ao novo alimento. Por isso, a troca de ração ou dieta deve ser sempre gradual e devagar. Uma boa dica é acrescentar 25% da ração nova à dieta antiga a cada semana que passar.

3. Acreditar que o cão pode comer a mesma comida que pessoas. Dietas caseiras desbalanceadas ou pedaços de comida podem causar diarreias e vômitos nos seus peludos.

4. Deixar o animal com acesso a lixos. Sacos plásticos, alimentos estragados ou fora da validade e tampas de cerveja ou refrigerante podem ser ingeridos e prejudicar o mascote.

5.Oferecer ração de baixa qualidade. O animal adotado precisará de rações mais nutritivas (premium e superpremium) no início para não ficar debilitado ou desnutrido.

Revista Meu Pet Ed.34

Comente!